paulo-wilke-superpride-14

Homografia, pornografia e exibicionismo.

Sou fã de arte. Principalmente da fotografia. Não precisa ser obrigatoriamente sofistiqué ou esnobe. Cliques simples de gente da gente. Fotos do nascer/pôr do sol. Fotos bonitas de pratos saborosos. Fotos bonitas de pratos feios. Fotos de moda. Fotos sensuais, provocativas.

Me esbaldo com algumas arrobas do instragram justamente por isso. Além da básica selfie (qual não critico e acho muito importante), postam vistas das sacadas, um dia nublado, um prato com cores contrastantes do restaurante da moda. Dia-a-dia. A vida como ela é. Uma captura mais quente. ‘Desenibições’.

A partir daí entro na homografia. Um termo que pegou a sensualidade da pornografia, porém sem deixar visível órgãos sexuais ou atos de tentativas de gerar uma nova vida. Vejo esse estilo mais como arte. E menos como tesão.

Nisso, com a facilidade das fotos do smartphone junto aos filtros para disfarçar imperfeições (seja na técnica do clique ou no modelo) as tentativas de alguns usuários nas capturas homográficas tropeçam no exibicionismo.

Basta dar um giro no @sexybeard. Uma arroba que reúne as melhores (e algumas das piores) tentativas de capturas homográficas. A pior delas (no meu senso básico de estética) é o clique na frente do espelho só de cueca. Sem pose, sem expressão e sem contexto. Seja com o timmer ou numa selfie.

Não me veja como alguém que não gosta de cliques de roupas íntimas. Ainda sim no @sexybeard você encontra fotos bem tiradas, com cenário e contexto para aquela underwear estar ali vestindo aquele corpo (ou vice-versa). Tudo é uma questão de porque publicar aquela foto ali. Se for só para mostrar o tamanho do pacote (seja o da frente ou o de trás), melhor ir para alguma rede social de encontros casuais. ;)

 

* Na foto que ilustra esse post: Paulo Wilker clicado pelo fotógrafo Leo Castro. Essa imagem e várias outras estarão disponíveis a partir de agosto no livro RIO MAN idealizado por Leo. A publicação de 128 páginas já está disponível para compra fora do Brasil pela Amazon. Você tem alguma dúvida que a minha compra dessa publicação é quase obrigatória?! :D

LAAC

Leandro Augusto (LAAC,) designer de eventos, editor-chefe do COISAS. Escreve sobre todas as novidades e tendências que interessam aos homens. Tecnologia, novos gadgets, moda, cuidados para o corpo, carros e filmes. Tudo que envolva o universo masculino e seu comportamento. Fale com o autor deste post pelo instragram: @bylaac Twitter: @bylaac ou pelo Facebook.

Deixe uma resposta